Nem o futebol consegue nos unir

 

     Nem o futebol, esporte que o pernambucano ama, consegue unificar Pernambuco ao resto do Brasil. Não pelo amor ao esporte (pois se engana quem pensa que o brasileiro é o único povo apaixonado por futebol), mas pela preferência nacional a determinados times consagrados pela mídia, como o Flamengo, o Corinthians etc.

    No dia 29 de abril de 2016, foi publicado no blog do Diário de Pernambuco[1] que o Flamengo abriu um cadastro, o Censo Rubro-Negro, para mapear a quantidade de torcedores no país. Dos 908.013 que se cadastraram, Pernambuco apresentou o menor percentual, de 0,87%.

 

     A questão foi logo analisada e trouxe outro debate, como a influência do time carioca no Nordeste do Brasil. Abaixo seguem os dados:

 

     Percentual absoluto do Censo Rubro-Negro (até 28/04/2016)


4,40% – Bahia (39.952)
2,30% – Maranhão (20.884)
1,90% – Ceará (17.252)
1,90% – Paraíba (17.252)
1,70% – Rio Grande do Norte (15.436)
1,40% – Piauí (12.712)
1,40% – Sergipe (12.712)
1,20% – Alagoas (10.896)
0,87% – Pernambuco (7.899)

     A questão da resistência cultural é ainda mais agravante quando analisamos o fato de que Pernambuco é o segundo estado mais populoso do Nordeste, com 9,2 milhões de habitantes, abaixo apenas da Bahia, com 15,1 milhões. Isso leva a crer que se o cálculo fosse per capita, essa porcentagem cairia drasticamente.

 

     Vale ressaltar que, segundo uma pesquisa realizada pelo Pluri Stochos Pesquisas e Licenciamento Esportivo, o Flamengo é o time mais popular da região Nordeste.[2]

 

 

     Confira o ranking das torcidas na região Nordeste:

1o) Flamengo – 22,4%
2o) Corinthians – 8,6%
3o) Vasco – 6,8%
4o) São Paulo – 5,7%
5o) Sport – 4,8%
6o) Bahia – 4,1%
7o) Palmeiras – 3,4%
8o) Santa Cruz – 2,6%
9o) Vitória – 2,6%
10o) Náutico – 2,2%
11o) Ceará – 1,8%
12o) Fluminense – 1,6%
13o) Fortaleza – 1,4%
14o) Santos – 1,4%
15o) Botafogo – 1,4%
Outros clubes – 3,6%
Não torcem para nenhum clube – 25,8%

     Antes que seja questionada a preferência em torcer para um time local como algo relevante para a distinta cultura pernambucana, ao citar a preferência por times locais em outros estados brasileiros, lembramos que todos os fiéis aos times locais cheguem próximos da margem dos 60,4% (Sport + Santa + Náutico) contra 39,6% dos “forasteiros”, segundo a Pluri.[3] Nenhum dos times pernambucanos conta com a influência e os benefícios da mídia e de uma estrutura econômica comparável com os times do Sul-Sudeste.

 

[1] http://blogs.diariodepernambuco.com.br/esportes/2016/04/29/censo-do-flamengo-lista-908-mil-pessoas-e-pernambuco-tem-menor-do-nordeste/comment-page-1/

[2] http://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/2013/04/no-nordeste-fla-tem-sete-milhoes-de-torcedores-mais-que-o-corinthians.html

[3]http://blogs.diariodepernambuco.com.br/esportes/2015/07/07/presidente-do-flamengo-diz-ter-a-maior-torcida-em-24-dos-27-estados-do-pais-sera-nao-em-pernambuco/